Entrar

Quer saber quanto rende 1 milhão na poupança?

Confira abaixo quanto rende 1 milhão na caderneta de poupança e se vale a pena investir nesse tipo de conta

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 13 de julho de 2022.

A poupança é um tipo de “investimento” de renda fixa muito simples e acessível. Por esse motivo, é a aplicação mais tradicional do Brasil – cerca de 67 milhões de brasileiros têm pelo menos R$ 100,00 guardados na caderneta. Entretanto, ela oferece uma das piores rentabilidades do mercado. E aí surgem as dúvidas: será que vale a pena investir valores mais altos neste fundo? Quanto rende 1 milhão na poupança, por exemplo?

Mesmo com a baixa rentabilidade, a poupança ainda é uma importante ferramenta que auxilia a população a construir uma reserva financeira, afinal, ela ainda é a porta de entrada da maioria dos brasileiros ao mundo dos investimentos.

O que é a poupança?

A caderneta foi criada por meio de um decreto ainda em 1861, assinado por Dom Pedro II, que também instituiu a primeira Caixa Econômica do país. A medida da poupança pretendia ajudar as camadas mais pobres da sociedade a manterem uma reserva de dinheiro. Mesmo após tantos anos, a poupança ainda é o primeiro contato que muitos brasileiros têm com o mercado financeiro.

A caderneta de poupança é uma espécie de conta bancária com funções limitadas, com um limite de transações por mês, que oferece ao cliente um pequeno rendimento mensal. No entanto, após mudanças na rentabilidade e com o surgimento de variados investimentos, a poupança deixou de ser a aplicação mais atrativa disponível no mercado.

Além disso, vale destacar que a poupança é conhecida como um investimento de renda fixa – que dá ao investidor a “garantia” de retornos futuros, mesmo que baixos. É válido destacar que a rentabilidade da poupança é a mesma em qualquer instituição bancária.

Qual é o rendimento da poupança?

Apesar de ser muito popular entre os brasileiros, a caderneta de poupança não convence quem já tem algum conhecimento e está inserido no mercado financeiro. Isso acontece porque, em períodos de juros baixos e alta inflação, essa aplicação acaba tendo um retorno real negativo.

O cálculo que rege a remuneração da poupança segue duas regras de rendimento:
• Quando a taxa de juros Selic é igual ou inferior a 8,5%, a poupança rende 70% da Selic + a Taxa Referencial (TR).
• Quando a taxa de juros Selic é superior a 8,5%, a poupança rende 0,5% ao mês + Taxa Referencial (TR).

O segundo cenário descrito é o que condiz com o momento atual brasileiro. Mesmo a caderneta de poupança tendo uma rentabilidade de 0,5% ao mês, mais a TR (taxa referencial), o que até parece bom, a inflação do mês de junho de 2022, por exemplo, foi de 0,67%, superando a rentabilidade de poupança. Nesse caso, quem tinha dinheiro investido na poupança, perdeu dinheiro, por causa da inflação.

Leia também | Rendimento CDB: tudo o que você precisa saber antes de investir

Quais são as vantagens e desvantagens da poupança?

Dentre as vantagens da caderneta é possível citar:

Taxas e Custos

Por lei, a cobrança de taxas para a abertura ou manutenção da conta poupança é proibida. Portanto, não terá custo em qualquer instituição financeira – tornando-a uma opção acessível. Além disso, os rendimentos da poupança para pessoa física são isentos de tributos e não há pagamento de Imposto de Renda. No entanto, a poupança deve entrar na declaração do IR caso os rendimentos sejam superiores a R$ 40.000, ou caso a pessoa se enquadre em outros critérios particulares estabelecidos pela Receita Federal.

Para pessoas jurídicas, a tributação da poupança é de 22,5% sobre os rendimentos.

Liquidez

Ao contrário da maioria dos investimentos de renda fixa, uma outra vantagem é que a poupança tem liquidez imediata – o cliente pode retirar o dinheiro depositado a qualquer momento.

Por outro lado, dentre as desvantagens é possível citar:

Limitações

A poupança não funciona como uma conta corrente normal, já que possui limite no número, tipo e valores de transações.

Rentabilidade

Apesar da liquidez diária, o rendimento da poupança somente ocorre a cada 30 dias. Isso significa que o dinheiro depositado só rende após um mês na conta.

Esse é um ponto importante, pois se o investidor precisar fazer a retirada do dinheiro antes de cada um mês completo, perderá todo o rendimento do mês em questão. Além disso, a baixa rentabilidade também é um ponto negativo desse tipo de investimento.

Leia também | Investimento para iniciantes: qual é a melhor opção?

Quanto rende 1 milhão de reais na poupança?

O rendimento da poupança pode variar de ano para ano. Porém, de acordo com o regime atual, com a Selic a 13,25% ao ano, a poupança remunera 0,5% + TR ao mês.

De acordo com essa perspectiva, os ganhos referentes a R$ 1.000.000,00 alcançariam R$ 5.001,75 ao mês. Em um ano, o rendimento seria de R$ 61.700,00 devido aos juros compostos.

Nesse sentido, observe a rentabilidade da poupança em outros prazos:

• Em 2 anos: R$ 1.127.206,89;
• Em 3 anos: R$ 1.196.755,55;
• Em 4 anos: R$ 1.270.595,37;
• Em 5 anos: R$ 1.348.991,10.

Vale destacar que o valor da taxa Selic é definido a cada 45 dias pelo Copom – Comitê de Política Monetária. Assim, caso haja a queda do indicador no futuro, a rentabilidade pode ser menor.

Apesar dos altos valores, vale a pena fazer uma análise completa desse investimento, ou seja, analisar o retorno real. Para isso, considere o valor atual da inflação. Se a rentabilidade real da poupança for menor que a inflação, significa que os ganhos na poupança foram inferiores ao aumento dos preços dos produtos e serviços. Na prática, significa que o dinheiro aplicado perdeu valor no período do investimento.

Dessa forma, investir 1 milhão de reais na poupança pode não ser o melhor negócio. Ademais, existem alternativas de investimento no mercado que oferecem segurança e um potencial maior de rentabilidade, como é o caso dos títulos do Tesouro Selic.

Leia também | O que rende mais que a poupança? Conheça opções de investimentos

Poupança como reserva de emergência

Mesmo que você não tenha 1 milhão de reais para investir, é importante se educar financeiramente para não correr o risco de ficar negativado. Por esse motivo é que muitos brasileiros ainda mantêm um valor na poupança, como reserva de emergência – assim, o dinheiro fica guardado para possíveis imprevistos.

Assista | Onde investir reserva de emergência?

Agora que você já sabe quanto rende 1 milhão na poupança e como funciona esse tipo de investimento, é hora de organizar suas finanças para começar a investir. Com o Serasa Limpa Nome, é possível renegociar suas dívidas para alcançar a tão esperada estabilidade financeira. Com o programa também é possível fazer acordo com bancos, universidades, cartões de crédito, entre outros, em um só lugar!