Entrar

Planner financeiro: como usar para organizar as finanças?

O planner financeiro pode ser uma excelente ferramenta na hora de organizar as finanças. Entenda como funciona e como usar.

colunista Elaine Ortiz
Publicado em: 13 de janeiro de 2022.

Você sabia que um planner financeiro pode ser seu aliado na hora de organizar as finanças? O início de um novo ano é a oportunidade perfeita para você começar a colocar suas contas em dia e aumentar o controle financeiro. Hoje vamos explicar o que é essa ferramenta, como funciona e ensinar você a montar seu próprio planner e utilizá-lo a partir de 2022. Quer saber mais? Continue a leitura.

Planner financeiro: qual a importância de controlar as finanças?

O Brasil é um dos países com as maiores taxas de inadimplência. Para se ter ideia, quase 63 milhões de pessoas estão endividadas atualmente, segundo o Mapa da Inadimplência no Brasil, estudo mais recente sobre endividamento realizado pela Serasa.

E o mais preocupante é que mesmo com o alto índice de endividamento, muita gente ainda hoje não considera importante acompanhar e organizar a vida financeira. Ou seja, a possibilidade do número de endividados continuar a crescer é bem grande. Uma pesquisa da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) de 2019 revelou que quase metade (47%) dos jovens brasileiros entre 18 e 24 anos não controla suas finanças pessoais.

Entre as principais justificativas, 19% afirmaram não saber como fazer o controle financeiro, 18% disseram sentir preguiça e outros 18% não têm o hábito ou disciplina de tomar conta do dinheiro.

A importância do planner financeiro se dá justamente na necessidade de contribuir para mudar este comportamento do consumidor. Ao criar o hábito de anotar tudo o que gasta, estabelecer metas de economia, listar objetivos financeiros, fica muito mais fácil aumentar a consciência e o controle das finanças, diminuir o consumo desenfreado e as chances de endividamento.

Leia também | Como negociar dívidas? Veja o passo a passo para limpar seu nome

Mas o que é exatamente um planner de controle financeiro e para que serve?

Lembra da agenda de papel, muito utilizada antes da difusão de computadores e smartphones para marcar compromissos? Ou do diário pessoal, que muitas pessoas escreviam na infância e adolescência?

O planner é praticamente a mesma coisa. Um espaço físico, semelhante a uma agenda ou caderno, onde as pessoas anotam informações importantes sobre sua vida. A diferença do planner é que ele costuma utilizar uma página dupla para dividir os sete dias da semana. E no caso do planner financeiro, especificamente, as informações listadas referem-se a tudo o que envolve as finanças pessoais.

O planner financeiro tem, portanto, o objetivo de ajudar as pessoas a organizarem suas finanças. Ao organizar, fica mais fácil enxergar o cenário completo, entender para onde está indo seu dinheiro, encontrar possibilidades de corte de gastos, programar a forma de quitar dívidas, anotar a data de vencimento dos boletos para não esquecer de pagá-los, definir metas de economia semanal, mensal, anual. Com os registros das suas contas em mãos, fica muito mais fácil seguir uma vida mais equilibrada.

Como montar um planner financeiro

Elaborar um planner do zero é algo bem livre e pode ser até terapêutico, já que a pessoa que está fazendo precisa se concentrar na atividade e separar um tempo para isso. Muitos gostam de comprar cadernos pontilhados, quadriculados, sem pauta ou com pauta e construir o seu próprio planner, personalizando com os campos que mais fazem sentido para eles. Mas claro, quem quer praticidade pode contar com modelos prontos que existem no mercado.

Então, para saber como organizar um planner financeiro do zero, o primeiro passo é definir o modelo de folha ou caderno que irá utilizar ou se irá optar por um planner já pronto, com espaços pré-definidos.

O mais importante no planner financeiro é o conteúdo, a organização das suas finanças. Mas quem é adepto ao planner, geralmente gosta de personalizar o caderno com adesivos, fazer uma capa exclusiva. Se você tiver este perfil criativo é só deixar sua imaginação solta e criar a vontade. Mas não se esqueça: não existe uma “obrigatoriedade” nisso, a ideia é que você

foque mais no conteúdo, listando todos seus gastos, detalhando com muita atenção sua vida financeira. Se achar prazeroso e tiver tempo para os detalhes, aí sim crie a vontade.

Uma outra característica do planner é a utilização de canetas de diferentes cores para fazer as anotações. Padronizar as cores pode te ajudar a visualizar as informações de forma clara e intuitiva. Por exemplo, a cor vermelha sempre para as saídas de dinheiro, a cor verde sempre para as entradas e por aí vai.

Depois que você terminar de definir a parte “gráfica” do planner financeiro, é só começar a fazer suas anotações. Primeiro, para trabalhar a motivação, é interessante anotar um grande objetivo do mês ou do ano ou da semana, para você sempre lembrar o porquê está se organizando.

Como o planner tem uma visualização semanal, você pode ir anotando todos os dias, ao longo da semana, os gastos que teve e deixar no cantinho de observação a meta da semana que você não pode ultrapassar. Por exemplo: não passar de R$ 100 reais essa semana.

Outra possibilidade é usar o planner para fazer suas listas de compras de supermercado. Quando fazemos listas, conseguimos gastar menos no mercado, comprando apenas o que é necessário.

Você também pode montar o cardápio semanal das refeições da família, para otimizar ingredientes, evitar desperdícios e perceber se você terá verba disponível para aquela pizza do fim de semana ou se é melhor preparar algo mais em conta em casa (até a quantidade de refeições fora de casa você pode prever no seu planner e seguir com rigor o planejado).

Tudo isso para que? Lembre-se sempre! Para realizar seus objetivos financeiros, que pode ser a aquisição de um bem que é um sonho, como um carro ou uma viagem, por exemplo, ou apenas conseguir sair das dívidas e honrar seus pagamentos.

Enfim, para sair das estatísticas das pessoas que não se preocupam com suas finanças e em melhorar de vida. Independência financeira não precisa ser um sonho distante. Pode e deve ser uma meta palpável e só depende de você dar o primeiro passo para isso. E a organização com a ajuda de um planner financeiro pode te ajudar muito nesse processo.

Planner financeiro é a única forma de organização?

Não, absolutamente não. Se você é do tipo de pessoa que lida melhor com tecnologia, o mais indicado para você pode ser baixar uma planilha de organização financeira. É uma ferramenta muito prática e na internet você encontra diversos modelos disponíveis para baixar gratuitamente.

Com a planilha financeira você consegue lançar todos seus gastos fixos, uma previsão dos variáveis, as entradas que tem todos os meses e ver de forma muito clara quanto “sobra” todos os meses – e até no ano – se você mantiver aquele planejamento sem imprevistos.

A ideia, assim como o planner financeiro, é organizar as contas. O planner é bacana porque dependendo do seu uso você consegue enxergar aqueles gastos invisíveis que corroem o orçamento e a gente nem percebe – o estacionamento do shopping, o cafezinho na padaria…

Já a planilha pode ser mais generalista, para te mostrar o cenário geral das suas contas. É claro que ela também pode ser personalizada, então, se você quiser incluir os gastos diários que tem, também é possível.

É necessário experimentar para ver a qual forma de organização financeira você se adapta melhor. O mais importante é não deixar de dar esse passo. Controlar suas finanças e mudar sua história depende de você. Vamos juntos mudar nossa vida financeira em 2022? Continue acompanhando nossos conteúdos exclusivos no blog da Serasa.