Entrar

Como funciona o pagamento por aproximação

Entenda como funciona o pagamento por aproximação, os riscos e cuidados que é preciso ter ao usar esse método de pagamento.

Foto Vanessa Ferreira
Publicado em: 11 de janeiro de 2022.

Cada vez mais pessoas têm aderido ao pagamento por aproximação na hora de realizar suas compras. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) mostram que no terceiro trimestre de 2021 houve um crescimento de 300% nas movimentações feitas com essa modalidade em relação ao mesmo período de 2020.

Foram R$ 57,5 bi transacionados por aproximação. Desse montante, R$ 32,1 bi de cartão de crédito e o restante no débito ou com cartões pré-pagos.

Embora esse valor seja impressionante, ainda existem muitas dúvidas sobre essa forma de pagamento. Pensando nisso, neste artigo vamos explicar como funciona o pagamento por aproximação e quais são os riscos de adotar esse hábito.

O que é pagamento por aproximação?

O pagamento por aproximação é uma forma de fazer transações sem a necessidade de inserir o cartão de débito ou crédito em uma maquininha.

Isso acontece através da tecnologia NFC (Near Field Communication), que permite que cartões, smartphones e até relógios e pulseiras sejam usados para pagamentos.

Tecnologia NFC

A sigla NFC significa Comunicação por Campo de Proximidade. Ou seja, essa tecnologia permite a troca de dados e informações sem fio, de maneira segura, entre dois dispositivos que estejam próximos.

Para isso, é preciso que tanto a maquininha de cartão quanto o cartão ou aparelho usado para o pagamento tenham a tecnologia NFC.

Diferentemente do Wi-Fi e do Bluetooth, essa tecnologia não precisa de pareamento de dispositivos para funcionar. E a conexão só se dá quando os dispositivos estão bem próximos, a menos de 10cm de distância.

O pagamento por aproximação é seguro?

Essa forma de pagamento é muito prática e conta com proteção dos dados do cartão e do dono durante a transação.

No entanto, o pagamento por aproximação apresenta alguns riscos para os usuários. Com a popularização desse método de pagamento, surgiram novos tipos de golpes e fraudes usando essa tecnologia.

Riscos

O maior risco está no fato de o pagamento por aproximação só exigir senha para valores acima de um limite estabelecido. Isso significa que qualquer compra abaixo deste valor é aprovada sem a necessidade de inserir a senha. Isso pode gerar uma maior vulnerabilidade, expondo o usuário a riscos como:

  • Perder ou ter o cartão furtado, pois a tecnologia possibilita compras sem senha;

  • Pagamentos indevidos com aproximação da maquininha do bolso onde está o cartão;

  • Pagar valores mais altos que os da compra por não conferir o valor antes de aproximar o cartão.

Cuidados

É preciso estar muito atento para não cair em golpes ou pagar mais caro em uma compra. Alguns cuidados necessários ao aderir a esse tipo de pagamento são:
  • No caso das carteiras digitais de celulares como Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay, verifique se o uso está habilitado apenas com a senha do celular;

  • No aplicativo do banco, é possível desabilitar o pagamento por aproximação de cartão, para ativar a função apenas na hora de pagar uma compra;

  • Evite deixar o cartão no bolso. Coloque-o sempre dentro de uma carteira e, de preferência em uma bolsa;

  • Habilite as notificações do cartão no app do seu banco ou por SMS para acompanhar toda vez que for feita uma compra;

  • Sempre confira o valor da compra na maquininha antes de aproximar o cartão ou o dispositivo;

  • Faça um boletim de ocorrência online caso seja vítima de um golpe ou tenha seu cartão roubado.

Ter informação e tomar cuidados é a melhor maneira de evitar problemas. Se você está preocupado e quer saber se caiu em algum golpe, veja esse artigo para entender como saber se o seu WhatsApp foi clonado.

Como fazer o pagamento por aproximação

Agora que você já sabe os riscos do pagamento por aproximação e como evitá-los, veja como isso funciona na prática.

1) Verifique se é possível fazer o pagamento

O primeiro ponto é saber se a maquininha tem tecnologia NFC para receber o valor por aproximação. Além disso, você precisa estar com um cartão ou com dispositivo que tenha essa mesma tecnologia.

Atualmente, a maioria dos cartões já o NFC disponível. Em alguns casos, é preciso fazer uma compra inserindo o cartão para habilitar a aproximação.

2) Certifique-se que o valor a pagar está correto

Antes de aproximar o cartão, celular ou pulseira da maquininha, tenha certeza que o valor digitado está correto.

Como a senha só é necessária em valores altos, o pagamento é feito com muita rapidez. Para evitar que você pague mais do que deve, preste sempre atenção nisso.

3) Aproxime o cartão ou dispositivo

Agora é preciso apenas aproximar o cartão ou outro aparelho da maquininha e aguardar alguns instantes até que a transação seja aprovada.

No caso de valores mais altos, pode ser necessário digitar a senha do cartão para finalizar a transação. Se for esse o caso, antes da conclusão do pedido aparecerá na tela o campo para a senha.

4) Acompanhe seus gastos

Usando notificações do aplicativo ou por SMS, você consegue acompanhar todas as transações feitas com o cartão de crédito e débito para ter mais controle.

Conheça os meios de pagamentos digitais

Além do pagamento por aproximação, atualmente existem outros meios de pagamentos digitais que facilitam o dia a dia.

É importante conhecer essas opções para escolher as que fazem mais sentido para você e são mais seguras.

PIX

Lançado em novembro de 2020, o PIX é um pagamento instantâneo brasileiro que permite que transações sejam feitas em instantes. É possível fazer transferências e pagamentos através de uma chave, que pode ser um CNPJ, telefone, e-mail ou até um QR Code.

QR Code

O QR Code é um meio prático de direcionar o cliente para uma página de pagamento, sem a necessidade de uma máquina de cartão. Esse método pode ser usado em compras online ou físicas, e o cliente pode pagar através de seu smartphone.

Carteira digital

Os benefícios das carteiras digitais são diversos. Muitas oferecem retorno financeiro por meio dos famosos cashbacks ou até rendimento de 100% do CDI só por deixar o dinheiro lá.

Ou seja, além das vantagens como praticidade, segurança e economia, ainda é possível fazer o dinheiro que você tem guardado render ainda mais. A Carteira Digital Serasa Experian tem ajudado no controle financeiro de muitos brasileiros. Com ela, é possível pagar contas online, fazer transferências, recarregar seu celular e até parcelar boletos no cartão de crédito. Bom demais, né?