Entrar

Método 50 30 20: qual é a importância para manter a saúde financeira?

Você sabia que o método 50 30 20 é importante para você organizar as suas finanças? Leia o nosso post e saiba como essa técnica ajuda na organização e orçamento!

Jornalista Serrana Filetti
Publicado em: 01 de julho de 2022.

Você já leu aqui no blog sobre o método 50 30 20 de organização e orçamento. No entanto, você sabia que ele ajuda a economizar e a manter a sua saúde financeira em dia, assim como a pontuação de Score? Bom, se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, continue com a gente neste post.

Por aqui explicaremos um pouco mais sobre como funciona o método 503020. Confira!

Por que o método 503020 é importante?

O método 503020 ajuda quem quer se livrar das dívidas, começar a poupar e até mesmo investir. Além disso, se você deseja não entrar na lista dos 64,82 milhões de pessoas que estão com as contas em atraso, é preciso mudar o pensamento em relação às finanças.

E o método 50 30 20 pode ajudar, pois com ele você aprende a consumir de forma consciente e vê quanto ganha e gasta. Além disso, aprende a poupar e ter uma reserva de emergência. Outra importância do método é que ele ajuda com a questão da aposentadoria, pois você desenvolve uma mentalidade de investidor.

Como funciona o método 50 30 20?

O método 50 30 20 divide a renda mensal líquida em três partes: 50%, 30% e 20%. Nelas, você considera as despesas fixas, variáveis e o dinheiro a ser poupado. Dessa forma, controla as entradas e saídas para poupar dinheiro e quitar dívidas, além de construir uma reserva de emergência e realizar algum sonho, como a compra de um imóvel.

Veja um exemplo prático. Imagine que sua renda líquida mensal seja de R$ 4 mil. Metade, ou seja, 50% dessa renda, será destinada a gastos fixos, como luz, água, aluguel, alimentação, transporte, plano de saúde, plano funerário e farmácia. Lembre-se que gasto essencial é tudo aquilo que realmente é fundamental para você e sua família. Já as outras despesas podem ser consideradas não essenciais, ou seja, podem ser dispensadas.

Portanto, nessa fase, liste todos os seus gastos fixos e cuide para que eles não ultrapassem 50% da sua renda. Para isso, corte o que for possível. Vamos a mais um exemplo: você pode economizar com o supermercado aproveitando as promoções ou com a energia tomando banho em 15 minutos ou menos.

Leia mais: Despesas fixas: entenda o que são e como organizá-las!

Já os 30% da sua renda são para gastos variáveis, como aquele café na padaria com um colega de trabalho ou, ainda, compras online desnecessárias. É importante ressaltar que não queremos que você corte tudo, mas veja o que ultrapassa os 30% da sua renda líquida mensal.

Pessoas que gostam de academia, por exemplo, podem reduzir essa despesa ao malhar menos vezes na semana ou escolher um plano de exercícios físicos mais em conta. Com atitudes assim, você poupará mais dinheiro e conseguirá controlar os seus gastos variáveis. Além disso, são esses gastos que muitas vezes levam as pessoas a ter o CPF negativado.

Por fim, os 20% da renda líquida mensal devem ir para a reserva financeira. Outra dica importante é esquecer esses valores por um tempo. Essa reserva deve ser usada para uma emergência ou para você realizar aquele projeto antigo.

Leia também: Reserva financeira: 4 motivos para ter a sua

A reserva financeira também é a garantia que você tem para viver em tranquilidade sem ter de recorrer a empréstimos ou linhas de crédito caras. Também pode servir para investir no mercado financeiro.

Além disso, por meio do método 50 30 20 você conseguirá quitar suas dívidas. Sabe os 20% destinados à reserva financeira? É com eles que você conseguirá limpar o seu nome, caso tenha dívidas negativadas. Portanto, depois de quitar as dívidas, monte a sua reserva de emergência, que também pode ser utilizada para investimentos de renda fixa e de alta liquidez.

Por fim, faça planos com o dinheiro que você poupará todos os meses. Aqui, você pode pensar na viagem dos sonhos, na festa de casamento ou na compra de automóvel. O importante é não usar o dinheiro das despesas fixas para outros planos.

Saiba mais em: 11 dicas para gastar menos e poupar mais!

Como manter a pontuação do Score?

Com o método 50 30 20 é possível manter uma boa pontuação do Score. Isso porque você passa a ter as contas controladas, pagas em dia. Além disso, há outras maneiras de manter a pontuação alta. Veja:

Utilize o Cadastro Positivo

Na Serasa existe um serviço chamado Cadastro Positivo. Ele é uma ferramenta que as empresas utilizam para coletar dados positivos dos clientes, como a regularidade no pagamento das contas. Quando você usa o método 50 30 20, consegue pagar as contas em dia e, em consequência, ter dados positivos para apresentar ao mercado e influenciarem positivamente o Score.

Leia mais: Cadastro Positivo é bom para quem está negativado?

Programe os seus gastos

Essa é outra dica que você consegue colocar em prática com o método 50 30 20 e manter a pontuação do Score em alta. Quando você tem um planejamento de gastos financeiros, diminuem as chances de ter as contas atrasadas.

Evite gastos desnecessários

Lembra quando falamos neste artigo sobre reduzir gastos desnecessários? Isso é possível com o método 50 30 20, que por sua vez ajuda você a ter um bom Score. Portanto, faça uma planilha e coloque tudo no papel. Veja os gastos que você pode reduzir ou evitar.

Mantenha uma boa relação com as empresas

Por fim, mantenha uma boa relação com as empresas. Para isso, cumpra com seus compromissos em dia, mantenha um bom planejamento financeiro por meio do método 50 30 20 e colabore para ter uma imagem positiva no mercado.

E então, agora você conheceu um pouco mais sobre o método 50 30 20, não é mesmo? Assim, poderá planejar a sua vida financeira e evitar que o seu CPF seja negativado por falta de pagamento.

Ah, se você quiser saber como manter a segurança de dados pessoais na internet, acesse o serviço Serasa Premium para descobrir!